O Pilar da Fé

O primeiro pilar corresponde à profissão de fé, shahada, que deve ser enunciada com convicção para se vivenciar a experiência religiosa do Islão. É o pilar estrutural do crente que poderá por em prática os quatro próximos pilares.
Brevemente

O Pilar da Oração

Os muçulmanos rezam cinco vezes ao dia. Cada oração demora alguns minutos e permite uma ligação direta entre Deus e quem pratica. Apesar de ter uma horário bem definido, é permitido adaptar a prática da oração no seu dia-a-dia.

Brevemente

O Pilar do Jejum

O Ramadão é o nono mês no calendário do Islão. Ao praticar o jejum entre o levantar e o pôr-do-sol, os muçulmanos distanciam-se do seu quotidiano e refletem sobre as suas ações no âmbito de as transformarem.
Brevemente

O Pilar da Caridade

Cuidar do outro, diretamente ou através de uma entidade responsável, é um dever para o muçulmano. Durante o Ramadão, o muçulmano experienciou o dia-a-dia dos pobres. No Islão, além de se doar uma parte dos seus rendimentos aos que necessitam, é também possível oferecer um alimento para a alma.
Brevemente

O Pilar da Peregrinação

A peregrinação só é obrigatória para quem possua saúde e os meios financeiros adequados. Todos os muçulmanos do mundo inteiro encontram-se à volta da Caaba e para eles, este é o lugar sagrado por excelência de encontro com Deus. Quem não pode ir, tem outras formas de beneficiar da purificação espiritual.

Narrativas do Islão Global

O Alcorão, livro sagrado do Islão, promove a paz entre todos. A sua interpretação deve ser responsável e construtiva. Para a maior parte dos crentes e praticantes, a religião muçulmana é baseada nos 5 pilares do Islão.

A campanha “Narrativas do Islão Global” baseia-se no testemunho de homens e mulheres em Portugal, França e Itália que nos contam como vivem e praticam cada um dos pilares do Islão.

O objetivo da campanha é apresentar testemunhos de vozes credíveis dentro da comunidade muçulmana, a fim de se destacar as principais características do Islamismo, de modo a combater-se a propaganda extremista. Em segundo lugar, pretende-se ampliar as vozes de líderes, ativistas e vozes credíveis dentro da comunidade muçulmana, de forma a desconstruir-se a propaganda de violência extremista.

Ajudar o Mundo

O objetivo do projeto é capacitar as comunidades locais para entender melhor os valores islâmicos, através de testemunhos de vozes credíveis dentro da comunidade islâmica. Consequentemente, a participação pública de líderes islâmicos através da compartilha dos seus valores com a comunidade local, irá desenvolver uma maior resiliência à manipulação por parte de grupos extremistas violentos.

Porém, esta campanha não é apenas uma campanha, mas um movimento social que visa replicar mensagens positivas sobre direitos fundamentais, democracia e a favor de uma sociedade mais aberta. Sob o lema “levantar a voz contra a violência extremista”, todos terão a oportunidade de ter uma participação ativa na nossa campanha.

A questão fundamental deve ser: como é que alguém se pode tornar um ativista para divulgar esta campanha? Possíveis exemplos de ativismo incluem, mas não se limitam, ao envio de narrativas - texto, filme, mídia – desde que relacionadas com os principais tópicos da campanha.